ribatexas odyssey (2022)

O Ribatejo... que maravilha! As ovelhas e as vacas a pastar no montado, o chilrear dos passarinhos, os ninhos das cegonhas e o cheiro a bosta no ar. A poucos quilómetros da Área Metropolitana de Lisboa localiza-se um dos paraísos 'gravel' nacionais - considerando a elevada densidade de caminhos e de extensão generosa. A rota tem aproximadamente 130 quilómetros e um ganho de elevação pouco superior a 600 metros. Embora o rácio distância/acumulado sugira que se trate de um desafio de dificuldade acessível, a proporção significativa dos troços off-road - a rondar os 70% - faz deste um desafio com perfil endurance.

Calor tórrido no Verão e areia literalmente aos montes... fosse o volume do caudal do Rio Sorraia maior e teríamos aqui uma bela estância balnear. Areia é precisamente a palavra-chave nos sectores 'gravel' da região. Os troços com excesso obrigam a uma atenção constante e a um certo nível inesperado de exigência técnica (fast & furious a mais são convidativos a quedas) e os sectores com escassez de areia tornam o contacto com a superfície pouco suave e desagradável. No entanto, a experiência fica no ponto quando a quantidade é a certa. Os longos troços adjacentes ao Rio Sorraia e à Ribeira de Muge são diversão garantida. Se os sectores de ligação entre estes dois vales tivessem qualidade semelhante, estaríamos perante uma rota 5 estrelas. Em suma, Ribatejo não é Alentejo, mas a rota vale aos alfacinhas pela proximidade geográfica. O ponto de partida e chegada está localizado em Coruche - terra de tradições tauromáquicas e com presença forte da comunidade de agrobetos. O ponto alternativo de arranque/chegada é na vila mais ribatejana de Portugal: Glória do Ribatejo.

Carrinho de compras

O carrinho de compras está vazio.